Conheça Renata Morelli e a plataforma AgriLearning – Mulheres em Campo

Conheça Renata Morelli e a plataforma AgriLearning

Nesta semana trazemos o depoimento de Renata Morelli, Engenheira Agrônoma formada pela ESALQ-USP em 2008, Renata é fundadora do AgriLearning, uma plataforma de aprendizado voltada ao agronegócio. Confira!

COMO ESCOLHEU A PROFISSÃO? 

Decidi pela profissão devido à uma grande ligação com o campo. Brinco que é uma ligação espiritual, pois sou nascida em São Paulo capital e morei a vida inteira na cidade. Não tenho ligação direta com o campo, embora meus avós foram pequenos agricultores no interior do Paraná e São Paulo.

DURANTE A SUA JORNADA ENFRENTOU ALGUMA SITUAÇÃO DELICADA POR SER MULHER E ATUAR COM O AGRO? 

Especificamente pelo fato de ser mulher creio que não. Sempre soube lidar muito bem com situações de estresse ou com “saias justas”. No final, acabo contornando e tirando aprendizados. Por exemplo, tive a experiência de trabalhar como estagiária no Mato Grosso. Quem já passou por essa experiência na carreira sabe que, no Mato Grosso, tudo é muito distante. Então, utilizar a soja como banheiro é algo natural (risos). Sempre ri de situações como essa. Tenho que agradecer a Deus também, pois sempre encontrei pessoas que me ajudaram muito em minha jornada profissional, no Brasil e no exterior.

O QUE TE LEVOU A CRIAR A AGRILEARNING?

Eu iniciei minha carreira como pesquisadora de campo, atuando com defensivos químicos em ensaios de eficácia e resíduo. Sempre fui muito curiosa, fiz muitos estágios durante a graduação, sendo eles no Brasil, Holanda, Alemanha e EUA. Sempre que tenho a oportunidade, digo aos estudantes de Engenharia Agronômica para aproveitarem a universidade e conhecer realidades distintas, cativar experiências que se complementam conforme vamos adquirindo maturidade. Todas essas experiências foram abrindo portas e com a AgriLearning não seria diferente.

Após ter atuado em multinacionais e em cooperativa de produtores rurais, entendendo os anseios do mercado de grãos e cana-de-açúcar, enxerguei uma oportunidade na área de capacitação online de profissionais do segmento. Minha meta de vida tornou-se construir conteúdo técnico de qualidade, em parceria com profissionais muito qualificados. Com isso, auxiliar as pessoas por meio de uma forma atraente de aprender. A AgriLearning está acontecendo aos poucos. Empreender é uma questão de postura, disciplina e muita resiliência.Estou aprendendo muito. As pessoas, as vezes, só contam o que deu certo. Estou entendendo que é melhor conhecer os tropeços do que os acertos.

COMO SUAS EXPERIÊNCIAS NO MERCADO DE TRABALHO TE AUXILIARAM NA HORA DE EMPREENDER? 

Eu acredito que minha postura eclética está favorecendo no momento de empreender. Na BASF e na Syngenta, tive vivencias no marketing e em vendas. Pude aprender a importância de se entender o mercado, pensar na rentabilidade dos projetos e também nas necessidades dos clientes. Na Coplana, atuando na área de tecnologia e inovação, pude implementar ações que realmente transformaram a vida dos produtores. Hoje, na AgriLearning, sempre que inicio um projeto questiono sobre como este irá contribuir com a vida das pessoas, permitindo otimizar processos e trazer tecnologias que efetivamente agregam na construção de uma agricultura sustentável. 

COMO SÃO ESCOLHIDOS OS CURSOS DA AGRILEARNING? 

Atualmente estamos com um pipeline de cursos in company que foram contratados por empresas. Também estamos com uma parceria com a ABCBio (Associação Brasileira das Empresas de Controle Biológico), com o intuito de ampliar o conhecimento técnico sobre MIP (Manejo Integrado de Pragas) e controle biológico. Estamos criando uma metodologia baseada em gamificação e storytelling, que amplia o engajamento e a motivação por aprender. Os cursos B2C, isto é, aqueles vendidos na plataforma, serão lançados a partir de maio deste ano.

QUAIS SÃO OS OBJETIVOS PARA 2018?  

Nos próximos anos iremos consolidar nossa metodologia, agregar a realidade aumentada e virtual aos nossos cursos e trazer profissionais de outros países para agregar com conhecimentos e troca de experiências. Precisamos ter em mente, assim como ocorre com os médicos, por exemplo, que não podemos parar de nos atualizar. Muitas profissões ainda não foram criadas e muitas deixarão de existir. Fazendo uma analogia, precisamos ser a mente e não o braço. O braço, com certeza, será o robô. Não podemos querer “receitas prontas”, como muitos profissionais desejam. Precisamos pensar e criar soluções que otimizam recursos. Com toda essa onda de tecnologia que vivemos hoje, somente aqueles profissionais que não se acomodarem e que se capacitarem constantemente terão espaço no mercado de trabalho.  E é assim que a AgriLearning deseja contribuir com os profissionais do agronegócio brasileiro.

Para mais informações sobre a plataforma acesse: agrilearning.com.br

 Autora: Mariana Antunes – mariana@mulheresemcampo.com.br 

1 thought on “Conheça Renata Morelli e a plataforma AgriLearning

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *