CORTEVA AGRISCIENCE LANÇA INICIATIVA DE APOIO AS MULHERES RURAIS, NO 3º CNMA

Estudo feito pela Corteva AgriscienceTM, Divisão Agrícola da DowDuPont, mostra que o progresso das mulheres rurais existe, mas caminha devagar. Entrevistadas de diferentes localidades do mundo afirmam que há pouco acesso a treinamentos e recursos, além da discriminação de gênero.


A pesquisa foi divulgada no dia em que é comemorado o “Dia Mundial das Mulheres Rurais”, data estabelecida pela ONU com o objetivo de incentivar as mulheres a atuarem neste setor e identificar os entraves do mesmo. Este estudo realizado a pedido da Corteva AgriscienceTM entrevistou 4.157 produtoras rurais, de diferentes localidades, em cinco diferentes continentes. No Brasil, foram 433 entrevistadas. 

O resultado da pesquisa mostrou que 90% das brasileiras têm orgulho de trabalhar no campo ou na indústria agrícola, número mais alto que a média dos outros países entrevistados.

“As mulheres entrevistadas apontaram os principais desafios de se trabalhar com agricultura hoje. Elas nitidamente têm orgulho do que fazem, mas isso não necessariamente se traduz em felicidade ou satisfação. Em nosso País, por exemplo, a maior parte indicou que a desigualdade de gênero ainda é um problema, sendo que a metade delas afirma que tem salários menores do que os homens que exercem funções semelhantes”, destaca Ana Claudia Cerasoli, diretora de Marketing da Corteva Agriscience na América Latina.

CORTEVA AGRISCIENCE LANÇA INICIATIVA DE APOIO AS MULHERES RURAIS, NO 3º CONGRESSO NACIONAL DAS MULHERES DO AGRONEGÓCIO

A Corteva Agriscience™, Divisão de Agricultura da DowDuPont, está comprometida em envolver e apoiar as mulheres na agricultura em todo o mundo – desde aquelas que trabalham nas maiores fazendas e nas economias mais avançadas até as que atuam em propriedades menores voltadas à agricultura familiar e de subsistência. Diante de tudo o que foi revelado no estudo, a companhia resolveu investir, no Brasil, em uma parceria com a Fundação Dom Cabral e a ABAG (Associação Brasileira do Agronegócio) para capacitar produtoras rurais para a liderança do agro no Brasil. A Academia de Liderança das Mulheres do Agronegócio, nome do programa, será lançada em mais detalhes no 3º Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, no dia 23 de outubro.

Fonte: Notícias Agrícolas

 

 
 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *