Eng. Agrônoma Bruna Goulart explana sobre a importância do seguro rural para produtores agropecuários

Esta semana conversamos com a Eng. Agrônoma Bruna Goulart, graduada pela Universidade Federal de Minas Gerais, Bruna tem especialização (MBA) em Gestão Empresarial e atua como corretora de Seguros habilitada pela Susep – Superintendência de Seguros Privados. Confira!


Como você iniciou no setor de seguros?
Percebi no mercado de seguros rurais uma oportunidade para empreender, sempre tive interesse nesse setor e acredito muito na importância desse instrumento de mitigação de riscos para o desenvolvimento do agronegócio. Ao estudar o segmento verifiquei que temos poucos profissionais do mercado de corretagem de seguros preparados e focados no ramo, que ofereçam uma consultoria técnica e com uma abordagem integrada para a gestão de riscos, além disso, especialmente os seguros agrícolas ainda estão muito ligados ao crédito e aos bancos, falta à cultura do seguro e a valorização da importância dessa proteção.

Qual a importância do seguro no agronegócio?
Sabemos que a agropecuária é uma empresa a céu aberto e cercada de riscos, sejam eles climáticos, políticos ou econômicos. Por isso, o seguro visa proteger os investimentos e são indispensáveis para a estabilidade econômica dos produtores rurais em casos de imprevistos que resultem em danos a produção.
Apesar da necessidade de desenvolvimento, o mercado do seguro rural brasileiro está avançando, com a entrada de novas seguradoras, ampliação dos produtos oferecidos com adequações e níveis de cobertura disponibilizados aos produtores. São diversas opções que variam conforme a cultura e a região de contratação.

Quais são as opções oferecidas ao produtor rural?
Hoje, além do seguro agrícola de custeio, existe o seguro de produtividade que garante a redução do valor da saca (ou renda), o seguro paramétrico de índice climático desenvolvido para a necessidade de cada cliente, protegendo a receita do produtor sem que seja necessário ocorrer o dano material para que o seguro, seja utilizado, destaco também os que atendem as florestas comerciais, o rebanho pecuário e o de animais que são os indicados para o gado elite e eqüinos, além de diversas outras opções de contratação.

O governo oferece algum apoio para aqueles que desejam contratar o seguro rural?
Um ponto importante é a possibilidade de o produtor contar com subsídio governamental para pagamento de parte do valor do seguro, podendo representar de 35% a 45% do custo total da apólice, de acordo com as características do produto e da cultura segurada.

A partir desta demanda você fundou o Info Seguro Rural, qual o objetivo e como funciona?
Com base nisso, surgiu à ideia do Info Seguro Rural nas mídias sociais, que é uma forma de gerar interação, compartilhamento de conteúdo informativo, novidades e trocas de conhecimentos que auxiliem no desenvolvimento do setor, no qual unimos nossos clientes, parceiros, profissionais do agronegócio, estudantes, corretores de seguros e a todos que se interessam pelo assunto.
A minha proposta ao produtor rural e em especial às mulheres agricultoras ou pecuaristas que estão cada vez mais liderando, progredindo e produzindo a transformação no campo, investindo em sustentabilidade, tecnologia e insumos inovadores, que não deixem os eventos climáticos ou adversos abalarem os seus negócios, para que assim, vocês possam se dedicar com mais tranquilidade á produção e desse modo contribuir para um agronegócio mais eficiente, pois, a não contratação do seguro rural com consequente frustração de safra ou perdas na pecuária podem comprometer toda a cadeia produtiva, onde todos saem perdendo.
Também faço parte dessa causa, da evolução e empoderamento das mulheres em campo, contem comigo!

Quem tiver dúvidas pode contatar Bruna por meio das redes sociais e pelo WhatsApp do Info Seguro Rural
Instagram: @infosegurorural
Whatsapp: (31) 9562-3815
Facebookwww.infosegurorural.com

 

 
 

&nbs;

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *