Eng. Ambiental conta como empreendeu no mercado de máquinas agrícolas usando a internet

Hoje trouxemos a história de Danielle Fonseca, Eng. Civil e Eng. Ambiental que empreendeu no setor agro, dentro do mercado de máquinas e implementos agrícolas. A entrevista, foi realizada pela Eng. Agrônoma Fernanda Drudi, colunista em máquinas e mecanização do Mulheres em Campo.


Olá Danielle, primeiramente agradcemos por atender nosso pedido! Para iniciar nossa entrevista, gostaria que você contasse um pouco a sua trajetória profissional para nossas leitoras.

Olá Fernanda, eu que agradeço pelo convite e atenção! Minha conexão com o campo começou desde pequena. Hoje gerencio a fazenda que era dos meus avós, aprendi com meu avô e meu pai os cuidados com a terra e desenvolvi o amor pelo agronegócio, e principalmente, pela cafeicultura com eles (nossa fazenda fica localizada no sul de minas, e lá a atividade principal é a cafeicultura).

Sou formada em Engenharia Ambiental e Engenharia Civil, trabalhei em multinacional e saí da antiga empresa que estava para empreender com meu pai na Ulleragro. Criamos juntos em família, Renato meu pai e Priscila minha irmã, um aplicativo para aluguel de máquinas com base em uma dor que sentíamos na nossa fazenda – por um lado – precisar de máquinas e implementos e não tê-los – e por outro lado – ter implementos que ficavam mais de 50% da sua vida útil parados dentro do galpão: aumentando nosso custo de capacidade na fazenda.
Muitas vezes quando precisávamos de colhedoras, solicitávamos maquinários de prestadores de serviço da região, que muitas vezes marcavam mas não apareciam, pois além de muitas vezes a área ser pequena, e eles conseguirem áreas maiores, eles não tinham nenhum compromisso, pois tudo era realizado no boca a boca e não tínhamos garantia de que eles iriam comparecer para realizar o serviço. Assim tínhamos problemas com a colheita (perdendo o tempo correto para realizar o serviço, cafés caindo do pé e perdendo valor dia após dia que a máquina não aparecia).

O que é o UllerAgro?
O Uller é o primeiro aplicativo do Brasil criado para organizar o mercado de aluguel de máquinas agrícolas e teria como foco principal ligar produtores que por um lado possuem alguns maquinários para disponibilizar e por outro lado precisam alugar outras máquinas e implementos. Dependendo da área de lavouras, não compensa ter uma colhedora própria, por exemplo. E mesmo com áreas grandes e tendo sua própria colhedora ela não é utilizada como poderia ser, assim ocorre com outros implementos como: sulcos, trinchas, roçadeiras, tratores de esteira, equipamentos para adubação, foliares, herbicidas, etc.

Tiveram alguma dificuldade em propagar a plataforma? O público recebeu bem essa novidade?
Iniciamos nosso projeto piloto meados de 2016, traçamos o foco na região de Três Pontas e um raio de 70Km, pois em nosso MVP disponibilizávamos um rastreador satelital para cada máquina cadastrada (o sistema do rastreador era interligado com o sistema do app que mostrava a posição final da maquina em tempo real, além do tempo de serviço no dia) conseguimos um banco de dados de 500 usuários e 36 maquinas com rastreador, mas vimos que esse custo fixo do rastreador e a limitação de área (pois eu e meu pai que íamos de fazenda em fazenda instalar os rastreadores) estava nos atrapalhando a escalar e precisávamos pensar em algo mais simples, até porque na prática o produtor não tinha nem tempo de verificar o app e o que realmente importava era conseguir gerar renda extra com seus ativos. Outro ponto que percebemos foi a dificuldade dos produtores em utilizar aplicativos (só utilizam whatsapp), além de muitos deles terem smartphones mais antigos com pouca memória o que seria uma limitação para utilização dos aplicativos de locação.

Depois de muitos percalços, dúvidas, incertezas e medos… que se quiser conto com detalhes em um aproxima oportunidade, rs. Renato deixou o quadro da equipe e se tornou mentor e principal investidor, Priscila se mudou para o Canadá e eu Danielle conheci a equipe da Flowins, vimos que temos objetivos e pensamentos que convergem, acreditamos nas pessoas e somos adeptos da economia do compartilhamento, seja de informações, de serviços, de equipamentos, de espaço..etc.
Flowins é um movimento em forma de plataforma digital para pessoas que querem expor e encontrar produtos e serviços de forma simples e prática. É possível que cada produtor/fazendeiro crie sua própria vitrine de serviços, tenha total autonomia do seu negócio e ainda é web responsivo. Não utiliza memória do celular, é um site que roda perfeitamente em sistemas Android e IOS.

Há quanto tempo a plataforma flowins está disponível no mercado?
Foi iniciada em agosto/2018 e já possui máquinas cadastradas de fazendeiros no sul de minas.

Quais são as funcionalidades e vantagens desta plataforma para os usuários?
Autonomia e facilidade para o fazendeiro disponibilizar não só seus serviços de compartilhamento de máquinas, com sua localização ajudando a facilitar a logística das operações e barateando os custos com transportes, como também outros produtos e serviços, consultorias, sacas, outros produtos da fazenda. Além de ter uma área só para posts sociais, onde é possível criar comunidades de pessoas para compartilhar conhecimento e experiências no agro.

A Flowins é restrita para alguns Estados ou já tem usuários em todo país?
Não tem barreiras de localização, a plataforma foi criada e é constantemente desenvolvida para ser utilizada em todo país.

O produtor encontra qualquer tipo de maquinário na flowins?
Sim, cada produtor cadastra em seu site os seus serviços de locação e não tem restrição, nem de equipamento nem de localização. O produtor tem total autonomia sobre seu negócio.

Como é a dinâmica da plataforma em relação a oferta e procura, manutenção de máquinas, responsabilidade pelo equipamento, formas de pagamento?
A ideia é facilitar para o produtor e ajudá-lo a atingir mais mercados confiáveis dentro de uma plataforma autêntica e simples. A responsabilidade sobre o equipamento é do locador, assim como eventuais problemas que podem ocorrer durante o serviço. Tudo é conversado entre as partes, a plataforma apenas facilita a comunicação e o pagamento, tornando a relação mais segura e confiável. As formas de pagamento são cartão de crédito e boleto. Mas já estamos pensando em colocar outras formas para facilitar, como troca em sacas/h ou toneladas/hectare.

Houve dificuldades para a criação deste aplicativo principalmente por uma questão de gênero e/ou por ser jovem?
Acredito que por ter iniciado em uma cidade pequena de interior existiu sim um pouco de dificuldade por causa do gênero, mas acho que estamos evoluindo quanto a isso e ganhando nosso espaço mostrando a competência independente do gênero. Senti mais dificuldade e descrença pela idade, as pessoas tendem a achar que por sermos jovens não temos vivência o suficiente para nos posicionarmos como empreendedores. Mas com atitudes e resultados mostramos o contrário e assim as pessoas vão se abrindo para o novo, em todos os sentidos, rs.

Para finalizarmos, gostaria que você deixasse uma mensagem para as nossas leitoras, sobre os desafios de ser uma mulher do campo.
Ainda bem que o mundo está em constante evolução e as novas gerações estão vindo mais abertas e livres de preconceitos. Acredito que dificuldades sempre existirão, em todos as escolhas, todas as áreas – independente do segmento. Acredito muito em ter amor pelo que fazemos e poder viver disso, ter apenas uma vida e vivê-la da melhor forma possível, sem divisões, sendo 100% a gente em todos os momentos. Obstáculos existirão sempre, mas quando fazemos o que amamos esses obstáculos ficam pequenos perto das conquistas alcançadas. Não desistam daquilo que acreditam, quando fazemos de coração e deixamos nossa alma ali, tocamos as pessoas e isso faz tudo valer a pena.

Para mais informações, acesse: www.ulleragro.com.br

 

 
 

&nbs;

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *