Entrevista com Bruna Danella, idealizadora do projeto “Mulheres de Raça do Agro”

Dezembro é um mês especial para o portal Mulheres em Campo, pois é o mês em que completamos mais um aniversário. Há 03 anos atrás surgia, da iniciativa de uma estudante de engenharia agronômica, o primeiro portal voltado para as mulheres do agronegócio. Em dezembro de 2015 o portal Mulheres em Campo entrava no ar! Em comemoração aos 03 anos de portal, vamos divulgar 01 artigo por dia sobre mulheres inspiradoras no agro!

Conheça hoje a nossa primeira inspiração, a fisioterapeuta Bruna Drummond de Azeredo Coutinho Danella, de Goiânia/GO!

QUAL É A SUA PROFISSÃO E COMO SE DEU ESSA ESCOLHA?
Nasci e moro em Goiânia/GO. Tenho 39 anos. Sou fisioterapeuta (com duas especializações na área da Saúde: Acupuntura e Ventilação Mecância), graduada em Direito, especializando em Gestão Empresarial pela FDC (Fundação Dom Cabral) e Gerente Comercial e Mkt da Agrocria Nutrição Animal e Sementes. 
Nasci no Agro. Cresci nos balcões de vendas e nos confinamentos. Sou filha de um dos sócios fundadores da Agrocria, hoje com 38 anos de mercado, 2 unidades fabris, presente em 13 Estados Brasileiros e no Paraguay. Sou casada há 18 anos com um médico e pecuarista (Elisio: meu maior apoiador, meu esteio), e mãe de três filhos: Dimas (16), Nicolle (12) e Henrique (2). 

COMO FOI SUA ENTRADA NO MERCADO DE TRABALHO AGRO?
Depois de alguns anos dedicada à área da saúde, resolvi que era hora de conhecer os negócios da família, e então, me dediquei aos estudos forense. Atuei por 7 anos no departamento jurídico da empresa, e há quase 2 anos, aceitei o desafio de supervisionar o departamento comercial e marketing. Desde então, venho me capacitando em diversos cursos dentro da Fundação Dom Cabral, sendo o último deles a Especialização em Gestão de Negócios. 

ATUALMENTE, EM QUE CONSISTE SEU TRABALHO? TEM ALGUMA INSPIRAÇÃO QUE IMPULSIONA SUA PARTICIPAÇÃO NO SETOR?
Tímida, nunca havia me imaginado no comercial. Hoje trabalho diretamente com meu pai, sócio fundador da Agrocria, Ricardo Scartezini. Sim, ele com certeza é a minha maior inspiração, o meu orgulho! Esse é um ramo muito machista. E eu não tenho medo. Vivi e vivo muitos preconceitos por ser mãe e mulher. Mas na verdade, todos eles me servem de inspiração para mostrar que posso cada dia mais. Adoro desafios! Na nossa região, acredito ser a única mulher sucessora no ramo da indústria de nutrição animal. Sou a idealizadora do projeto “Mulheres de Raça do Agro”. Um projeto que tem como propósito promover o crescimento e a união das mulheres do Agronegócio difundindo o empoderamento da mulher do agro através do conhecimento tecnológico e de trocas de experiências.

Apoio


 

 
 

&nbs;

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *