Ronara Lasmar responde e-mail de leitora sobre mulheres na área de bovinos

Posted On By admin

Engenheira agrônoma e coach de carreiras agro, Ronara Lasmar gravou um vídeo respondendo ao e-mail de uma leitora do Mulheres em Campo. No e-mail a leitora retrata sua realidade na busca por uma colocação na área de produção de bovinos. Confira parte do seu depoimento e logo em seguida, o vídeo de Ronara explanando sobre o assunto. 

Me formei em veterinária a três anos atrás e atualmente estou cursando zootecnia. Sempre tive interesse na área de produção de bovinos, porém o destino me levou por outros caminhos e atuei por um tempo na área comercial, atendendo o público pet. Minha briga é o seguinte, já no curso de veterinária percebi a dificuldade em conseguir estágios na área de bovinos, primeiro por se tratar da região em que se localizava a faculdade (Curitiba) e pela má vontade dos professores em direcionar as mulheres para estágios com bovinos. Enquanto os meninos muitas vezes eram convidados a acompanhar os mesmos na lida do campo, nós mulheres tínhamos que implorar um lugar e ainda assim corríamos a chance de não conseguir. Já cansei de presenciar situações que me revoltaram por saber que se tratavam de pessoas competentes, o “problema” delas era unicamente o fato de terem nascido mulher. Mulheres que imploravam estágios de conclusão de curso sem obter retorno, locais que não aceitam estudantes mulheres, mulheres que na véspera de iniciar seu estágio obrigatório foram informadas pela empresa concedente que a vaga não estava mais disponível, mulheres que foram insultadas em seus locais de estágio.

Essas são apenas algumas situações das várias que eu já pude presenciar, por isso acredito que está na hora de fazer alguma coisa, mas ainda não sei bem o que. A maioria das pessoas que entram para os cursos de Zootecnia, Veterinária e Agronomia são mulheres, porém uma grande número acaba desistindo da área de produção animal por conta dessas dificuldade, que nada tem a ver com falta de capacidade, mas sim com a masculinização do campo que gera falta de oportunidades. Nunca vi um homem estudante de ciências agrárias passando por isso.

Eu sempre acompanho os textos e artigos pelo facebook, então decidi buscar ajuda a respeito desse assunto, porque esse problema está me incomodando. Eu quero fazer algo a respeito, encontrar uma forma de criar mais oportunidade para essas meninas e mulheres que amam as ciências agrárias tanto quanto eu, mas realmente não sei por onde começar. As mulheres precisam tomar o poder que lhes foi negado por tanto tempo, e entender que elas também tem o seu espaço dentro da agricultura e da pecuária“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Redes Sociais
Nossa História

Fundado em dezembro de 2015, o portal Mulheres em Campo é o primeiro site voltado ao desenvolvimento da mulher no agronegócio. Líder neste segmento há quase 3 anos, o portal vem conquistando espaço perante o setor agrícola e pecuário brasileiro. Atualmente conta com apoio de empresas de renome e é o único portal voltado para mulheres que realiza a cobertura do Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio.