Tecnólogo em Cafeicultura: você conhece esse curso?

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas, campus de Muzambinho implantou, em 2005, o primeiro curso superior voltado para o setor cafeeiro, o curso de Tecnólogo em Cafeicultura.

Foto: Viola Júnior

Em depoimento para o site G1, a primeira coordenadora do curso, Ana Lígia de Rezende Maciel, contou como se deu o processo de escolha e implantação do curso.

“Trabalhamos muito para ter a aprovação do MEC. Foi feita uma pesquisa através de uma parceira entre a antiga Escola Agrotécnica e a Amog (Associação dos Municípios da Micro Região da Baixa Mogiana), e dos cursos propostos, o de Tecnólogo em Cafeicultura foi o que teve maior aceitação em todos os municípios. Acredito que o de cafeicultura teve essa votação expressiva justamente por atender produtores, filhos de produtores, técnicos em agropecuária que visavam uma especialização, não ficou nenhuma dúvida, foi uma iniciativa popular muito consciente”. 

Com relação ao curso, o professor José Marcos Angélico de Mendonça contou ao G1 que, por ser um curso relativamente novo, ainda gera confusão. O professor explica “muitos nos perguntam se é um curso técnico, falo que é um curso superior específico, mais direcionado e de curta duração, envolvendo tanto a parte técnica como a acadêmica. O curso visa formar profissionais com capacitação para atender demandas pontuais de um mercado específico”. 

De acordo com o site do Instituto Federal do Espírito Santo, o profissional poderá atuar na cadeia do agronegócio cafeeiro, trabalhando em grandes empresas e cooperativas ou acompanhando pequenos cafeicultores, com elaboração e execução de projetos agrícolas.

Os únicos lugares que oferecem o Tecnólogo em Cafeicultura de maneira pública no mundo são os Institutos Federais de Muzambinho/MG, Machado/MG e Alegre/ES, todos com duração de 3 anos. O curso também é oferecido pelo Centro Universitário do Cerrado, com mensalidades de aproximadamente R$ 650,00. O ingresso nos Institutos Federais ocorrme por meio do Sisu, e, são destinadas cerca de 40 vagas para cada campus. 

Para saber mais acesse os sites: IF Sul de Minas, IF Espírito Santo, Unicerp

Fonte: G1 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Redes Sociais
Nossa História

Fundado em dezembro de 2015, o portal Mulheres em Campo é o primeiro site voltado ao desenvolvimento da mulher no agronegócio. Líder neste segmento há quase 3 anos, o portal vem conquistando espaço perante o setor agrícola e pecuário brasileiro. Atualmente conta com apoio de empresas de renome e é o único portal voltado para mulheres que realiza a cobertura do Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio.